sexta-feira, 7 de abril de 2017

Pinto da Costa e Bruno de Carvalho na Meta dos Leitões, na Bairrada

Aqui vos deixo em baixo um excelente post de Eugénio Queirós no seu 'novo' site bola na área.

Apesar de nem sempre concordar com o que Eugénio escreve, revejo-me em algumas pérolas que vai postando, esta, é uma delas. Eugénio Queirós já não está no activo, no que a jornais diz respeito.
Jornalista com passado na «A Bola», Gazeta e outros mais...saiu do record há mais ou menos 2 meses sensivelmente.
(Foto da minha autoria e título também)


Ficheiros secretos da Bairrada

Já havia essa suspeita, agora foi algo de oficializado pelo Record. Bruno de Carvalho e Pinto da Costa, que se confundem com os respetivos clubes, quando não se sobrepõem, estão unidos contra o inimigo comum – o tricampeão Benfica, renascido das cinzas e a ameaçar de novo ser hegemónico no futebol português. BnA teve acesso ao conteúdo de uma conversa, ocorrida na Meta dos Leitões, na Bairrada, entre os senhores Bruno da Costa e Pinto de Carvalho. Embora nada tenha a ver com isto, passamos a reproduzi-la.
BC – Muito obrigado por aceitar este encontro num local tão aprazível, onde é sempre bom voltar.
PC – Não tem que agradecer. Só tem de pagar a conta no fim.
BC – Certamente, certamente. Mas antes que venha o bichinho, vamos ao que interessa.
PC – Espere um bocadinho. Isto é muito importante. Acompanha com Sarmentinho ou com Castiço.
BC – Obviamente com Castiço.
PC – Bem me parecia. Para mim é água do Luso.
BC – Posso tirar umas passas com o meu cigarro eletrónico?
PC – Força, mas se quiser um Apolo 20 ainda tenho aqui no bolso um maço esquecido…
BC – Muito obrigado. Bem, o que estou a pensar para derrotar o nosso inimigo comum…
PC – Meu caro amigo, não pense muito, já o vejo a deitar fumo por todo o lado e isso pode ser perigoso. Cuide dessa saúde, caso contrário não chegará aos 80 anos. Isto não vai lá com pensamentos mas com ações.
BC – Estou a entender. Está ali um senhor num Porsche amarelo. Será que é quem eu penso que é?
PC – É.
BC – Ah bom, é nestas alturas que me faz falta o inspetor.
PC – Não se arme em morcão. Acabo de vir da casa de banho e encontrei lá um árabe seu amigo.
BC – Foi coincidência. Vem todas as semanas à Meta comprar leitão para o tio avô.
PC – Deixe lá isso, é só fumaça, é só fumaça, o povo é sereno.
BC – Quanto ao que podemos fazer…
PC – Você não faz nada. Deixe-se estar sentadinho aí a fazer fumo e a ganhar apetite para o bichinho. Beba mais um copo de Castiço. Quem define a estratégia sou eu, que já ando há muitos anos a virar frangos.
BC – E frangas?
PC – Esteja calado e tenha cuidado é com as imitações. E sobretudo tenha cuidado com o que guarda nas gavetas lá de casa e nunca, mas nunca, lhe peça para contarem histórias do Capuchinho Vermelho.
BC – Mas, amigo…
PC – Nem mas nem meio mas. Coma, beba e esteja calado. Já tenho tudo tratado. Este ano não há nada para eles.
BC – Não?
PC – Este ano é tudo para nós!
BC – Para nós os dois?
PC – Homem, só para nós. Ou pensa que estou a falar de direitos televisivos. O comando é meu.
BC – Ok, certo, então qual é o meu papel no me(i)o disto tudo?
PC – O do costume. Faz fumaça.
BC – Ora bolas, acabou a pilha do cigarro eletrónico.
PC – Coma e cale-se.

Sem comentários: