domingo, 5 de março de 2017

Bardamerda para esse comportamento!

Bruno de Carvalho venceu as eleições no Sporting de goleada, tal como a 'minha amiga' previa nesta entrada,...e está de Parabéns!

De positivo nestas eleições destaco o seguinte:

1- Uma boa adesão dos sócios a esse acto eleitoral batendo o record de 1988;

2- A democracia funcionou nestas eleições com o voto electrónico, o sócio votava, a 'maquina' emitia um recibo para verificação e este era colocado numa urna transparente. Benfica e FC Porto que aprendam como tudo pode ser mais transparente sem deixar dúvidas a ninguém! 

3- Nas reacções pela noite dentro, destaco uma frase de André Geraldes (futuro director desportivo?!...), que ao ser questionado sobre os adversários, disse a frase da noite - mais ou menos assim: temos que pensar é para dentro. É isso mesmo, que o André consiga impor essa filosofia e tudo será diferente para melhor. Subiu e muito na minha consideração, não conhecia o discurso deste jovem e parece-me que o Sporting tem alguém dentro de portas que poderá ser uma mais valia a todos os níveis. Uma personalidade a não perder de vista.

De negativo:

1- Bruno Carvalho 'picou' aqueles que não foram votar, dizendo naquele seu jeito sem jeito, que respeitava quem não se tinha deslocado a Alvalade. Não convenceu!, melhor, não deveria sequer ter mencionado essa questão num dia em que bateram o recorde de 'votantes'.

2- A demora na divulgação  dos resultados continua a ser apanágio do Sporting, verifica-se algum amadorismo nos actos eleitorais relativamente a esta questão. Ontem, mais uma vez, foi isso que aconteceu. Primeiro, era para ser no anfiteatro Artur Agostinho, depois, foi na rua com alguma chuva à mistura.

3- O estilo truculento e de malcriação do presidente continua, aquela 'cena' da bardamerda é um exemplo flagrante. Era tão bom para o Sporting e para o futebol português que Bruno de Carvalho mudasse de comportamento a todos os níveis.

Deixo aqui um post do Bola na Área que subscrevo inteiramente, e mais um outro de um conhecido jornalista português (sportinguista) que acompanhou o Sporting durante muitos anos.




BdC ganhou. Melhor, goleou. E não mudou.

Uma das suas primeiras mensagens foi logo dedicada aos adeptos dos outros clubes:
"Bardamerda para quem não é do Sporting!"

O líder leonino apenas citou o seu tio-avô Pinheiro de Azevedo. Tem toda a lógica pois o Sporting também está a viver o seu PREC (processo revolucionário em curso).

A expressão usada por Bruno traduz irritação, desprezo e arrogância. Tudo artigos que encontramos quase todos os dias no supermercado do futebol nacional.

Bruno tem as costas quentes e calou, nem que seja por um par de semanas, a oposição. Vamos agora ver para que lado é que isto agora pode dar m*rd*. É com Bruno que os sportinguistas vão e isso, meus amigos, ninguém pode pôr em causa.




Lá está!
Gostava de ver Bruno de Carvalho fora do banco.


Uma aposta clara, assertiva e objectiva na comunicação.


Atirar em tudo o que mexe, é bom para as montarias de javali.
E nisso, o rei era Sousa Cintra.


Um foco discreto e eficaz no trabalho de bastidores.
Conta pelo menos trinta por cento na conquista dos campeonatos.


Gostava de ver Carlos Padrão na estrutura do futebol.


Gostava de ver Octávio Machado fora dela.
 

A sua imagem é prejudicial ao clube.

Gostava de ver os "egos" à porta.
A coisa é o colectivo.
Gostava que o Toni tivesse sido sportinguista...
... e é isto... futebol... porque de Portugal, nem bom vento...
...nem...
 
... acredito nos meteorologistas... não mentem... se tentam...
... o tempo acaba por os desmentir.

Sem comentários: