terça-feira, 24 de janeiro de 2017

FORMAÇÃO É UMA FÓRMULA QUE FUNCIONA



O Benfica vende Gonçalo Guedes ao Paris Saint-Germain em mais um negócio com o selo Jorge Mendes. Desta vez não a um dos clubes ‘amigos’ do poderoso empresário, mas sim a um grande emblema francês à procura de uma nova identidade. Mais um excelente encaixe na Luz a provar que se pode vender em janeiro sem colocar em causa a equipa. Fruto da estabilidade vivida nas hostes encarnadas e do excelente trabalho de Rui Vitória, que tem sabido encontrar soluções para todas as contrariedades que lhe são colocadas, seja pelo mercado, seja pelas malditas lesões. Mais, sinal de que a estrutura do Benfica, em conjugação com o técnico, soube construir um plantel capaz de enfrentar a temporada sem que a saída de Guedes levante questões desportivas muito preocupantes.

Esta venda é mais um sinal de que a formação é uma fórmula válida. Já foi a mina em Alvalade, rentabilizada ainda no passado defeso com a saída de João Mário, é hoje também uma realidade na Luz. Vieira teve visão e soube copiar o que estava bem feito. Muito bem.

Em Alvalade as eleições são um tema fraturante que promete animar, e muito, os próximos dias. Já escrevi que este sufrágio era tudo o que a equipa de Jorge Jesus não precisava. Confirma-se a cada dia que passa. Já deu para Madeira Rodrigues anunciar o despedimento do treinador e sem lhe pagar. Quem orienta a equipa no dia seguinte frente ao V. Guimarães, como se resolve a questão do chorudo salário do treinador, tudo questões por responder. Percebo e concordo que o apoio a Bruno de Carvalho merecia resposta. Sei que para o bem da equipa nunca poderia ser esta. É um risco grande o de os candidatos às eleições se preocuparem mais com os votos do que com os pontos. Mas correm um risco. Dificultar mais o futuro, seja a quem for que ganhe a corrida. Uma pena. Mas é o Sporting.
Bernardo Ribeiro no Jornal Record

Sem comentários: