sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Está tudo contra o Sporting?!



Começo a desconfiar que algo não anda bem quando Bruno Carvalho vem novamente desmentir uma notícia destas, sim, porque, se fosse do Correio da manhã eu nem ligava, mas sendo o JN eu prefiro aguardar para ver o que isto tem de verídico ou não.

Não estou a ver como um jornal como JN se equivocaria mandando esta atordoada cá para fora. Posso estar enganado, mas já cheira mal tanta vitimização e, não falo só deste caso, basta estarmos atentos.

Mas enfim...a ser verdade tudo isto, hoje é o Sporting, amanhã poderá ser o Benfica e/ou FC Porto. Os clubes portugueses caminham para o abismo. 
O BES e a PT 'foram-se' e, agora, é um ver-se-te-avias.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

O Benfica esteve perto do abismo...



...sim, porque sair do San Paolo com 4-0 é uma coisa, sair com 4-2 foi um pouco diferente.
Claro que uma equipa como o Benfica não pode viver disto, de derrotas destas, mais ou menos 'escandalosas'.

O resultado de 4-0 poderia ter deixado feridas difíceis de curar. E convém não esquecer a onda de lesões que esta equipa tem sofrido. Rui Vitória ainda não conseguiu formar um onze base.
Com adversários de outro calibre acontece o inevitável, hoje, foi o caso.

Nesta semana de champions, salvou-se o Sporting que venceu em casa os polacos do Légia de Varsóvia e continua a ser a equipa portuguesa mais perto da perfeição, com excepção do desastre em Vila do Conde que chegou a ter contornos de escandaloso. Mas o futebol é isto, uns dias ganha-se, noutros perde-se.

O FC Porto tem sido mais do mesmo, muitas experiências e pouco futebol. Há que alterar muita coisa no reino do dragão. O FC Porto tem plantel para muito mais e tem qualidade. Herrera e Brahimi deveriam ter saído como era desejo dos próprios, poderá estar aqui algo que está 'minando' o balneário portista. Há que ter pulso! Que a próxima jornada da champions traga sucesso às três equipas portuguesas na champions league.

A diferença entre Manuel Machado e Nuno Espírito Santo...



Dois treinadores, dois discursos com 'palavras muito caras'.

Não tenho por norma atacar por atacar treinadores de futebol e, atenção, nada tenho contra os cidadãos em questão, até simpatizo com Manuel Machado, com Nuno Espirito Santo (NES) é que nunca simpatizei e tenho as minhas razões - desde cedo percebi que andava 'pendurado' em Jorge Mendes para chegar a um bom clube. Não gosto disso!

Enfim...também há muita gente que não simpatiza comigo e é para o lado que eu durmo melhor.
Mas, adiante, que raio se passa na cabeça de NES para fazer ainda mais rotatividade do que Lopetegui?!,...pelo menos o espanhol não andou sistematicamente a mudar de sistema como NES tem feito.

O espanhol mudava de jogadores de jogo para jogo como quem muda de camisa, o NES muda de jogadores e de sistemas. Assim, ninguém aguenta!, e este FC Porto tem um excelente plantel, ao contrário do que muitos afirmam.

Escrevi aqui que era uma má escolha do FC Porto, o tempo está a me dar razão. Asneiras atrás de asneiras, discurso cinzento, prosaica a mais, e justificações sempre na base do:

- é o critério ou falta dele,
- são os processo ou falta deles,...o homem parece que não sabe dizer mais nada.

Manuel Machado com aquele discurso todo cheio de palavras bonitas tem um percurso humilde, com bons resultados. Falhou no Vitória 'de Guimarães'? Talvez...mas a altura também não era a melhor por aqueles lados, a todos os níveis.

Tivesse Manuel Machado, do seu lado, esses 'entendidos' todos que NES tem, principalmente alguns jornalistas da nossa praça (poucos, mas com influência,...porque a grande maioria é de excelente nível), e não sei não..., poderia até já ter treinado um grande em Portugal!

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Recordando os primeiros dias de Carlo Ancelotti na Baviera



Antes do leitor começar a ler este post, não se esqueça dos vídeos em baixo, onde se inclui um dos primeiros treinos do Bayern, na integra.

Adiante,

todos nós temos os nosso treinadores preferidos, eu tenho alguns, mas este humilde italiano é o 'number one'. Respeito o gosto/preferência de todos vós, mas o 'meu' é este.

Perguntam-me vocês, e porquê?

Por várias razões, mas destaco estas:

1) Não entra em mind games, não é provocador, respeita a classe;

2) Não inventa, veja-se os casos dos actuais defesas laterais do Bayern (Lahm e Alaba), jogam mesmo lá, a defesas laterais. Reconheceu o bom trabalho do antecessor, deu-lhe um cunho mais vertical. O futebol do Bayern, neste momento, é mais vertical, ou se preferirem, mais objectivo. Se queres ganhar um jogo, tens de marcar mais golos, por isso, é necessário chegar mais vezes a zonas de finalização. Só assim, criando oportunidades, se pode concretizar, ou não! Mas deste modo ficas mais perto.

3) Máxima liberdade, máxima responsabilidade;

4) Todos os que trabalharam com ele, só dizem bem, não me lembro de um a criticá-lo.
Razões?!
o balneário, esse 'templo do futebol' onde Carlo Ancelotti se sente em casa e faz com que os jogadores sintam o mesmo. Há quem diga que lá dentro ele é o maior. Ele dá para receber, ele respeita para ser respeitado.
Vejam como ele 'apagou o fogo' no balneário do Real Madrid e  'limpou' a champions logo no primeiro ano.


domingo, 25 de setembro de 2016

Administrador da Benfica SAD compara Sporting à Grécia

Isto é que vai aqui uma açorda, hein?!...
acho que não havia necessidade de continuarem com discussões fúteis!...



O administrador-executivo da SAD do Benfica, Domingos Soares de Oliveira, voltou à carga contra o Sporting, comparando a situação financeira dos leões à da... Grécia.

"Para não falar em clubes, porque ultimamente parece que o jogo se faz nos Relatórios e Contas e não no relvado. E nós queremos que se mantenha no relvado. Vou falar em países. As condições da Grécia beneficia do ponto de vista de financiamento são melhores que as de Portugal.

No entanto, Portugal tem sido cumpridor e à Grécia foi perdoada parte da dívida", afirmou o responsável encarnado, em entrevista ao Jornal de Negócios e à rádio Antena 1, na qual vincou, ainda, que "o sistema não é justo". E explicou o que o leva a tecer tal consideração:

"Quem tem mais dificuldade em pagar é objeto de uma maior tolerância e da invenção de produtos como as VMOCs ou outros que possam existir do que propriamente aqueles que não representam uma imparidade".
notícia, daqui

Bas Dost já fez esquecer Slimani



Este holandês que veio para Alvalade para substituir Slimani, está feliz e não tem nada a provar a mais ninguém, se não fala ainda português, como JJ quer que o faça (no último jogo não houve comunicação com Alan Ruiz que jogou 'nas suas costas') é uma questão de tempo.

Bas Dost e Gelson Martins já fizeram esquecer Slimani e João Mário.
Em Alvalade, está-se a trabalhar bem e em relação à época anterior é só necessário que o novo director de comunicação abrande na sua excitação.

Acho que alguém já percebeu que o ruído da época passada só os prejudicou, ou será que não?!...