domingo, 4 de dezembro de 2016

E EIS QUE A LUTA VOLTA A SER A TRÊS



O Benfica parecia imparável e capaz de ultrapassar todos os obstáculos com maior ou menor dificuldade. Errado. Caiu na Madeira com estrondo, Rui Vitória não resistiu a falar do árbitro e eis que as vitórias de Sporting e FC Porto relançam a prova que mais apaixona os portugueses. Uma jornada repleta de peripécias e que deixa um claro amargo de boca ao campeão.
Parece óbvio que os 6-0 do jogo da Taça de Portugal não fizeram bem à equipa encarnada. Dificuldades de construção na 1.ª parte, demasiado desacerto defensivo que só a grande exibição de Ederson salvou e depois gritante incapacidade de transformar em golo as muitas oportunidades criadas. Numa semana em que lançava os vitais compromissos com Nápoles e Sporting, tudo indesejado. Mas nada está perdido, pelo contrário. A formação orientada por Vitória já mostrou qualidade quando as opções rareavam, não há razão agora para que os problemas se avolumem quando o panorama vai melhorando. Não perder a cabeça com o desaire é a primeira lição a retirar.
O Sporting fez uma grande 1.ª parte frente ao V. Setúbal e concordo com Jesus quando diz que ficaram golos por validar. Mas importante para os leões é chegarem a esta altura e saberem que vão à Luz discutir a liderança. Parecia impossível ainda há pouco tempo. A equipa acertou agulhas, está focada e inicia bem a semana. O regresso do capitão Adrien tem feito toda a diferença. JJ devia ter uma redoma para ele.
No Dragão os impressionantes festejos após o golo de Rui Pedro dizem tudo sobre a vitória portista. Impressionante como o estigma do zero estava a afetar. André Silva falhou um penálti, foram poucos os jogadores que não tiveram uma chance para fazer o gosto ao pé e quando parecia chegar novo empate, eis que surge o herói improvável. O Benfica está a 4 pontos. Temos liga!
Bernardo Ribeiro no Jornal Record

Sem comentários: