domingo, 6 de novembro de 2016

O meu muito obrigado ao Nuno Espírito Santo!



Sejamos sérios e, não tirando mérito ao cruzamento do André Horta para o Lisandro empatar o clássico de hoje, no dragão, tenho de agradecer ao treinador do FC Porto.

Como é que é possível, a ganhar por 1-0, em 'cima do Benfica', mais perto do 2-0 do que o Benfica do empate, retirar Corona (um extremo puro) que estava dando cabo da cabeça ao Eliseu e restantes colegas da defesa encarnada, para pôr o Rúben Neves? Não está em questão a qualidade deste jovem, mas as características da posição que ocupa no terreno de jogo.

Oh 'meu amigo', muito obrigado! O Benfica saíu do Dragão com um ponto caído do céu, quando poderia ter saído a levar com duas ou três 'nas trombas'!, sim, porque, não jogaram a 'ponta de um corno'.

2 comentários:

Anónimo disse...

De benfiquista tens muito pouco caro César.

César João disse...

Caro anónimo,

não tenho o fanatismo!

Cumprimentos,

César João