domingo, 23 de outubro de 2016

Um FC Porto com muita matéria prima



Gostei de ver a atitude dos jogadores do FC Porto na última semana, tanto na champions como ontem no campeonato.

O que já não achei graça nenhuma (a ideia até poderia ser boa) foi a forma como o técnico dos dragões quis fazer passar a mensagem aos jornalistas na conferência de imprensa (vídeo em baixo). Apesar de não ter jeito para o desenho, há assuntos que ninguém precisa de saber, é para ficar dentro do balneário.

Entre outras 'pérolas', o técnico azul e branco já informou os seus adversários que quer é jogar nos 65 metros mais próximos da baliza adversária.

Os adversários mais pequenos, já vão pensar duas vezes se vem ao encontro da bola na primeira fase de construção do FCP, fazendo pressão na saída de bola ou se vão aguardar no seu meio campo. Aqueles que pensavam que o FC Porto poderia 'mandar o isco' ao adversário para o 'lixar' em contra golpe, esqueça - vai acontecer poucas vezes.

Enfim...sempre pensei que uma equipa deveria ser trabalhada para se sentir bem em qualquer parte do terreno de jogo, tendo diversas estratégias para ludibriar o adversário e chegar o mais rápido possível à baliza adversária. Não é preciso ir muito longe, é rever o FC Porto de Jesualdo e, em especial, o FC Porto de Vítor Pereira.

Diz o Nuno que o sistema não interessa. Bom, Vítor Pereira afirmava que era a partir de sistema base que se criava a identidade de uma equipa através das dinâmicas que os jogadores proporcionavam.

Mas, adiante, este FCP tem muita matéria prima, jovens com imenso talento e um jogador que para mim, neste momento, juntamente com Gelson Martins são as revelações deste campeonato - André Silva. Ontem, mais uma vez, contribuiu e de que maneira para os três pontos conquistados.

Sem comentários: