sábado, 28 de fevereiro de 2015

Eram seis, só um resiste

Fernando Guerra 
OPINIÃO
Eram seis, só um resiste
FERNANDO GUERRA
10:43 - 28-02-2015

Nada a dizer em desabono do Sporting na sua despedida europeia. Pelo contrário, ser eliminado pelo segundo classificado da Bundesliga, que ainda há pouco goleou o Bayern Munique, venceu categoricamente o Leverkusen que fez parte do grupo do Benfica na Liga dos Campeões e pagou mais de 50 milhões ao Chelsea pelas aquisições de Schurrle e De Bruyne, a que acrescentou cerca de 20 milhões aos bávaros por Luiz Gustavo. 

O Wolfsburg foi campeão da Alemanha há seis anos e a Volkswagen, na qualidade de patrocinador, quer colocá-lo na primeira linha do futebol europeu, assumindo uma frente concorrencial no campeonato alemão ao inatingível Bayern e querendo reservar espaço no palco mais importante da UEFA, a Champions naturalmente, como meio privilegiado de captação dos mais dotados praticantes: dinheiro tem para os contratar, mas precisa também de notoriedade para os convencer...


O desempenho leonino, apesar do fracasso na eliminatória, deve ser cantado, porque dignificou o emblema. Por outro lado, razões para chorar deram-nas quantos não se revelaram à altura de bem representarem no exterior o futebol português, embora por diferentes motivos: uns por não poderem, outros por não saberem. Dos seis que começaram apenas um resiste, o FC Porto, muito bem posicionado para bater o Basileia na sequência do empate a um golo no jogo da primeira mão, chegar aos quartos de final e integrar o distinto ‘grupo dos oito’, patamar que, além de dinheiro, gera prestígio . 


Nota - Já repararam em Leonardo Jardim? No Mónaco, ficou sem Falcao e James Rodríguez, mas está na 4.ª posição. Na Champions, dominou no Grupo C (à frente de Leverkusen, Zenit e Benfica) e, agora, foi a Londres dar uma lição ao Arsenal. Até festejou à Mourinho...

Fernando Guerra no jornal «A Bola»

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

O FC Porto - Sporting de 1984/85

FC Porto: Zé Beto, João Pinto, Eurico, Lima Pereira e Inácio (Mike Walsh aos 54' e ainda Semedo aos 62'); André, Jaime Magalhães, Frasco e Quim; Paulo Futre e Fernando Gomes.
 
Treinador: Artur Jorge.
 
Sporting: Damas, Gabriel (Eldon aos 54' ), Virgílio, Venâncio e Mário Jorge; Oceano, Litos, Carlos Xavier e Sousa; Rui Jordão e António Oliveira (Morato aos 78').
 
Treinador: John Toshack
 
 
 

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

E a II Liga está desta maneira...

...espero bem que isto dê uma volta, não só no Leixões mas em todos os outros clubes que estão passando por momentos idênticos.


 

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Em destaque a fruta e o café com leite...

...não simpatizo com João Gabriel nem com fanatismo, mas desta vez o homem até teve alguma graça:
 
Ver imagem no Twitter
A memória selectiva é um problema. Esqueceram-se deste arquivo!

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Assobiar para o lado

VISÃO DE JOGO
Por esta altura, Bruno de Carvalho já terá percebido que os seus "ataques" ao FC Porto têm mais eco e ressonância no panorama mediático do que as ocasiões em que tem o Benfica como alvo. Só assim se explica que ninguém tenha querido averiguar a veracidade ou não das graves acusações que foram proferidas recentemente pelo presidente do Sporting.    


A não ser que Bruno de Carvalho esteja a ser vítima da fábula de "Pedro e o Lobo" (por coincidência apenas, houve um Lobo que prometeu centralizar o poder do futebol em Lisboa), chegando a um ponto em que já ninguém liga ao que diz. Devo desde já dizer que não acredito nesta indiferença. As palavras do presidente de um dos maiores clubes portugueses, seja ele verde, vermelho ou azul, devem ser sempre levadas em linha de conta. E estas foram graves demais para passarem despercebidas.


Compreendo que, por motivos editoriais, comerciais ou por qualquer outra ordem de razão, a comunicação social tenda a filtrar a mensagem e seja um assunto que, no seu entender, não tenha interesse para os seus públicos. Já não consigo entender que, perante uma denúncia de manipulação de resultados desportivos, a Liga de Clubes, a Federação Portuguesa de Futebol ou até o Ministério Público assistam impávidos e serenos, sem qualquer interesse de apurar o que realmente terá acontecido nesta história.    


Já não é a primeira vez que Bruno de Carvalho fala sobre isto. Em novembro de 2013, depois de um escaldante Benfica-Sporting para a Taça de Portugal que as águias venceram por 4-3, o líder leonino deixou a seguinte frase enigmática: "Há razões para cada vez mais eu acreditar que alianças só no dedo e com a minha mulher. O que quero dizer com isso? Quero dizer aquilo que todos viram."


Daí que, e agora com novos elementos, seria importante saber mais sobre esta proposta de aliança que ia alternar os campeonatos entre Sporting e Benfica. E por outro lado, por que razão só agora é que o presidente sportinguista veio falar sobre isto e não denunciou o caso há mais tempo? E porque havia o Benfica, no caso Luís Filipe Vieira, de propor um esquema destes a um rival? E no caso de ser mentira, porque não se defende o Benfica destas acusações que colocam em causa a sua integridade e o bom nome do seu presidente?


Perante uma denúncia de manipulação de resultados, a Liga e a Federação mantêm-se impávidas e serenas


Tudo isto acontece numa altura em que a Liga parece querer encerrar a sua Comissão de Instrução e Inquéritos, tão rápida a agir noutras alturas, para casos que só fizeram perder tempo, mas que perante uma grave afirmação nem sequer se dá ao trabalho de abrir uma investigação para percebermos se se trata de um caso de difamação ou alegada viciação de resultados. Porém, com toda a gente a assobiar para o lado parece que esta montanha vai, mais uma vez, parir um rato. 


Nota 1: Parte deste conflito entre Benfica e Sporting teve origem nos maus comportamentos das claques. Algumas delas vivem na ilegalidade e, mesmo assim, contam com o apoio dos clubes. As soluções para um futebol saudável e transparente também passam por aqui: legalizar e responsabilizar as claques, apertar o cerco à violência e penalizar os prevaricadores. Basta os clubes quererem.


Nota 2: Rui Patrício é um excelente guarda-redes. Todos têm o direito a errar e até os grandes mitos das balizas mundiais tiveram dias menos bons. E em Portugal, não temos assim tantos guarda-redes portugueses com a qualidade do guardião do Sporting. O humor também faz parte do desporto e a tolerância deve sempre existir nestes casos. Mas dispensam-se as piadas de mau gosto.


Talento em bruto


As exibições do jovem guarda-redes Raul Gudiño têm estado em destaque. Os dois pénaltis defendidos na Liga Jovem da UEFA ajudaram o FC Porto a eliminar o Real Madrid e foram a mais recente façanha do mexicano. É um guardião bastante alto (1,95m), elástico entre os postes e forte nas saídas, capaz de defesas "impossíveis". Ainda com idade de júnior, este vice-campeão mundial de sub-17 tem ganho minutos na 2.ª Liga e é um talento em bruto com enorme potencial. Está emprestado no Dragão, mas a continuar assim, a estadia será certamente prolongada.


Gilistas mais fortes


O Gil Vicente fechou a primeira volta em último lugar com apenas 9 pontos. Era visível que a equipa de José Mota necessitava de fazer ajustes, sobretudo na defesa, e por isso não surpreendeu a vinda de dois centrais experientes (Berger e Cadu), capazes de trazer maior tranquilidade aos gilistas. E nos 4 jogos da segunda volta, a equipa minhota ainda não perdeu e já conquistou 8 pontos (quase tantos como em 17 jogos anteriores), saindo dos lugares de descida. Um facto positivo e que traz maior competitividade às equipas do fundo da tabela.


Apostas: solução ou problema?


A Liga espanhola decidiu denunciar o jogo entre o Espanhol e o Osasuna, do ano passado, por suspeita de combinação de resultados. Ao que tudo indica, foram descobertos quase 2,5 milhões de euros por justificar nos gastos do Osasuna e um movimento de apostas a rondar os 250 mil euros que implicará jogadores das duas equipas. Mas há mais jogos a ser investigados, situação que poderá levar à descida de divisão dos clubes visados. Será este um caso isolado? As apostas desportivas vêm trazer soluções financeiras ou problemas ao futebol?
António Oliveira no jornal record

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Jornada europeia com um certo sabor amargo...



E, a primeira mão da champions league e da liga europa para FC Porto e Sporting está finalizada. 

Se no jogo de ontem, o FC Porto tivesse saído com vitória de Basileia não era nada de admirar, o FC Porto esteve melhor que o adversário e até poderia ter estado muito melhor com uma arbitragem mais condizente com os pergaminhos do árbitro inglês. 

Mas, atenção, o Basileia não jogou o que muitos esperavam e o Wolfsburgo fez no dia de hoje o mesmo com o Sporting. 
Enfim..., é a tal 'coisa' - uma equipa joga o que a outra deixar jogar e contra isso há pouco a dizer. 

Foi pena a exibição pálida do Sporting hoje na Alemanha, num dia mau dos alemães, teria dado muito jeito aos leões marcar um golo fora de casa.

Uma vitória do FC Porto ontem e um 'golinho' hoje do Sporting perante os alemães teria sido mais justo (como houvesse justiça no futebol?!...) para as aspirações portuguesas na passagem às eliminatórias seguintes.

sábado, 14 de fevereiro de 2015

De que fibra é este leão?

ENTRADA EM CAMPO
Marco Silva voltou a poder falar. Uma lufada de ar fresco as palavras de um técnico que pensa pela sua própria cabeça, não cede à respetiva máquina de propaganda e respeita os adversários, não puxando para si os louros e descartando o que cheira a desaire. A coragem de não ver no blackout nada que tenha beneficiado a equipa, o recado a Jesus no que toca a palpites sobre o Sporting e o aviso de que um dia, e ele chegará, será tempo de falar da novela José Eduardo são cartões de apresentação suficientes. Bem-vindo. Não é um desafio fácil o que se coloca a Marco e às tropas. O empate no dérbi foi difícil de engolir e colocou a liga num limbo em que o Sporting pouco mais pode fazer do que ganhar... e esperar. Difícil poderá ser, contudo, encontrar a motivação para continuar a ganhar. Claro que o 3.º lugar do campeonato dá acesso à Champions e ela é vital para a saúde financeira de um clube em dificuldades. Mas será suficiente? A vitória no dérbi traria o leão de volta à luta. E ela esteve a um passo. É por isso que Marco coloca a fasquia tão alta. “Homens a sério dão a resposta no jogo seguinte”. Isto é pedir aos jogadores para darem tudo no Restelo. O Sporting tem mesmo de continuar a acreditar, sob pena de esta liga se tornar demasiado pesada para aguentar.


Marco coloca a fasquia bem alta: “Homens a sério dão a resposta no jogo seguinte”


Técnico e grupo têm razões para estar satisfeitos. Uma derrota apenas e percurso imaculado com os rivais. Preço por ponto muito abaixo de Benfica e FC Porto. Claro que faltam alguns pingos de classe para que a diferença se faça mais vezes. São as “equipas pequenas” que tramam o leão. Aliás, foi a jogar assim que a águia lhe deu a bicada. Fatal?


PS – Poderia escrever sobre a guerra Benfica-Sporting, mas quando o barulho se torna insuportável, mais vale estar calado.
Bernardo Ribeiro no jornal record

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Os dias da rádio



No Dia Mundial da Rádio recordo Jorge Perestrelo, com quem tive a honra de fazer dupla na transmissão de vários jogos, entre os quais destaco um Bayer Leverkusen.Benfica (4-4) em que mandou à *** o Vítor Paneira, um Checoslováquia-Portugal em que a 5 minutos do fim se recusou a continuar a comentar o jogo e tive de ser eu a fechar a emissão e um Barcelona-FC Porto no qual disse ao David Borges para deixar o miúdo, que era eu, continuar a malhar no Robson pois estava a malhar muito bem. Na sua inigualável figura homenageio todos os meus colegas da rádio. Aquele abraço, saravá.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Claques?!...

...é praticamente tudo a 'mesma merda', sejam do clube a, b, ou c!
 
Há bons e maus em todas elas!, claro que ninguém se pode rever em atitudes relembrando assassinatos ou referindo-se a quem já não está no mundo dos vivos.
 
Pronto, já sei que a maioria vai dizer: a deles foi a primeira, na minha não se passa nada disso e blá, blá, blá...
 
Enfim...há gente que não deveria entrar em pavilhões e em estádios de futebol - uns autênticos energúmenos.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

O erro vai estar à espreita

ENTRADA EM CAMPO
 
Artur Moraes e Rui Patrício são fracos a jogar com os pés. No futebol atual faz toda a diferença ter um guarda-redes com qualidade na receção de bola, com segurança e precisão de passe. É como se, de repente, a equipa pudesse jogar com “mais um”. Artur e Patrício estão muito longe disso. O brasileiro já cometeu erros demasiado comprometedores para o Benfica e quase sempre em jogos importantes: numa final da Taça de Portugal, num clássico com o FC Porto e no dérbi da 1.ª volta. É um sinal muito forte de que Artur responde mal nos momentos de maior pressão. O regresso à baliza das águias nesta altura deixa os benfiquistas desconfiados. Porque o guarda-redes já não contava para Jorge Jesus; porque é praticamente certo que abandonará o clube no final da época; e porque a fasquia ficou muito alta com Júlio César. Ou seja, Artur regressa num quadro de máxima pressão e exigência. O Sporting, que arrancou um empate na Luz à custa de um erro colossal do brasileiro, tudo fará para lhe criar ainda mais dificuldades no plano emocional.


Artur regressa num quadro de pressão altíssima. Estará preparado para o momento?


Acontece que o Benfica também pode explorar essa mesma fragilidade em Rui Patrício. O guarda-redes da Seleção Nacional é brilhante entre os postes e em ações de 1x1 (lembram-se do Sporting-Chelsea?), mas revela-se igualmente débil no jogo de pés sempre que se sente pressionado. Há vários exemplos de erros desse género em Patrício, sendo que o mais flagrante custou a Portugal um empate frente a Israel em Alvalade – que impediu a nossa qualificação direta para o Mundial’2014.


Quem pode assim, nestas circunstâncias, tirar partido do handicap dos guarda-redes? Quem tiver mais capacidade para controlar o jogo longe da sua baliza, mas sobretudo quem mostrar mais inteligência a provocar o erro alheio.
Nuno Farinha no jornal record

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Jorge Sousa anti-pressão

ÁRBITRO DO SPORTING-BENFICA JÁ RESISTIU A VÁRIAS AMEAÇAS E É CONSIDERADO MELHOR TECNICAMENTE DO QUE PEDRO PROENÇA


Jorge Sousa já apitou dois clássicos esta época, o último deles a vitória do Benfica no Dragão
Manuel Jorge Neves Moreira de Sousa nasceu na freguesia portuense de Lordelo do Ouro, junto ao rio Douro, mas radicou-se em Lordelo, concelho de Paredes, e é aí que reside e trabalha. O árbitro do dérbi que aí vem é proprietário de uma empresa ligada ao ramo das madeiras - o vale do Sousa, com Paços de Ferreira à cabeça, é a região portuguesa por excelência da produção de mobiliário - e aos 39 anos é o árbitro português com mais elevado estatuto na Europa após o abandono de Pedro Proença.



O árbitro do Sporting-Benfica tem um estilo sóbrio e no meio da arbitragem há especialistas que o consideram mais perfeito tecnicamente que o próprio Pedro Proença, colega de ofício que acompanhou em jogos internacionais, como aconteceu no Europeu de 2012, quando Sousa integrou uma equipa de arbitragem portuguesa com cinco elementos, entre os quais também o seu árbitro assistente de eleição Bertino Miranda, que também estará no dérbi. Sobre Bertino Miranda diga-se ainda que é conhecido por "Olho de Falcão" pelas suas qualidades em errar muito pouco mesmo na decisão de foras-de-jogos milimétricos, como se viu no Euro 2012, onde acompanhou Pedro Proença até à final.


Juiz da AF Porto esteve também no FC Porto-Sporting da Taça de Portugal
Para além de, ainda com 39 anos, com mais 6 para ser árbitro, Jorge Sousa ser um dos árbitros de elite da UEFA, a classe dos árbitros portugueses vê-o também como um líder capaz de pegar na batuta que foi de Pedro Proença na reivindicação de melhores condições para os árbitros. Com uma boa capacidade oratória, Sousa tem qualidades de conciliador mas é inflexível na hora de defender os seus direitos. Como aconteceu na época passada quando depois de apitar, na 1.ª jornada, o Marítimo-Benfica, jogo que os encarnados perderam, se ter recusado a apitar mais o clube da Luz, depois de ter visto a sua nota baixar bastante na sequência de um recurso do Benfica para a comissão técnica de análise.

O Benfica foi o clube que na época de 2013/14 mais recorreu para esta comissão e que mais recursos ganhou. Uma situação entendida por alguns árbitros como uma forma de condicionar futuros trabalhos nos jogos deste clube. Jorge Sousa bateu o pé e manteve-se inflexível toda a época. No defeso, a situação foi corrigida e hoje os recursos dos clubes sobre as notas dos árbitros podem continuar a ser feitos mas não têm qualquer consequência nas respetivas notas finais...

Ameaças

Ao longo da sua carreira, Jorge Sousa conheceu, como outros árbitros, algumas situações delicadas. Já foi acusado de ter pertencido à claque portista Super Dragões, teve o muro da sua casa pintado com frases insultuosas e recebeu ameaças telefónicas. Estas últimas aconteceram em 2010 e deram origem a uma queixa crime. Nove adeptos do Benfica foram identificados pela Polícia Judiciária. Num dos SMS recebido por Jorge Sousa dizia-se que o árbitro iria sofrer as consequências de um trabalho feito num jogo que o Benfica perdeu, informando-o ainda de que tinha, como era um facto, a mulher sozinha em casa.

Mas Jorge Sousa resiste sempre bem a qualquer tipo de pressão. Aliás, quem o conhece garante que é sob pressão que melhor se sente. Venha ela de onde vier.

CLÁSSICOS E DÉRBIS DE JORGE SOUSA



ÉpocaJogoCompetição
2014/15          FC Porto-Benfica,       0-2                 Campeonato
2014/15FC Porto-Sporting,      1-3Taça de Portugal
2012/13FC Porto-Sporting,      2-0Campeonato
2011/12FC Porto-Benfica,       2-2Campeonato
2010/11Benfica-Sporting,        2-1Taça da Liga
2010/11Sporting-FC Porto,      1-1Campeonato
2009/10FC Porto-Benfica,       0-3Taça da Liga
2008/09Benfica-FC Porto,       1-1Campeonato
2007/08Sporting-Benfica,        5-3Taça de Portugal
2007/08Benfica-FC Porto,       0-1Campeonato
2006/07Sporting-Benfica,        0-2Campeonato  (daqui)

domingo, 1 de fevereiro de 2015

FC Porto e Sporting continuam na perseguição ao líder...

...e enquanto não chega o próximo fim de semana futebolístico, aqui fica uma notícia que deixou muita gente de queixo caído.
 
Não sei porquê, se o rapaz diz a verdade, querem que ele minta?!...

 
Raul Meireles tem sido um dos nomes mais falados das redes sociais. Isto porque numa página de Instagram atribuída ao jogador do Fenerbahçe está uma declaração escaldante à sua mulher, Ivone, a propósito do seu aniversário.

"29 anos e continuas a cumprir a tua missão, deixar-me com ele sempre em cima e principalmente fazes de mim um homem feliz. Parabéns amiga, mulher, bagaço... adoro o teu cu!!! (29 e sexy)", pode ler-se na publicação que anda a circular no Facebook, e que surge acompanhada por uma foto-montagem do futebolista com a mulher em cenas cúmplices.

Apesar de não estar confirmada a autoria de Meireles, a verdade é que esta dedicatória está a ser elogiada pelos fãs do craque.