segunda-feira, 10 de novembro de 2014

«Os famosos túneis estão de volta»

Em destaque no facebook de Rui Almeida, 'ex-jornalista da Antena 1' e conhecido adepto portista:

Sendo verdade esta situação - e não me custa a acreditar que seja, conhecendo o "modus operandi" da maioria dos elementos que vagueia no futebol profissional dos "dragões" - é mais um momento nojento de gente que não tem o mínimo sentido do equilíbrio. Este não é o FC Porto. É um clube de bairro básico e para esquecer.


Tozé quase em lágrimas após ser apertado no túnel
médio vive drama no final do jogo com dragões

A polémica instalou-se nos bastidores do António Coimbra da Mota e com um dos protagonistas do jogo. No final da partida, o médio Tozé, que no último defeso trocou o FC Porto pelo Estoril, foi “apertado” por elementos ligados aos azuis e brancos, no túnel de acesso aos balneários, tendo sido acusado por eles de falta de profissionalismo. De acordo com o que Record apurou, essa foi uma situação que deixou o camisola número 70 dos canarinhos quase em lágrimas, mas que não o impediu de defender-se, alegando que apenas cumpriu o seu trabalho.

Na base do ataque portista a Tozé esteve seguramente a grande penalidade que o médio ganhou e transformou em golo, deixando o Estoril na frente do marcador (2-1) e os dragões à beira de um ataque de nervos. Recorde-se que, no final do jogo, Lopetegui e Brahimi consideraram que o tal penálti foi mal assinalado.

Sem festa

Há imagens que valem por mil palavras e a que Tozé protagonizou, depois de ter deixado o Estoril na frente do marcador, prova isso mesmo. Formado no FC Porto, o médio, de 21 anos, não festejou o tento que assinou, tendo logo elevado e juntado as palmas das suas mãos, como que a pedir desculpa aos adeptos portistas. Ainda assim, Tozé fez questão de juntar as palavras à referida imagem. “É o clube do meu coração e é óbvio que foi difícil para mim”, sintetizou na entrevista rápida, virando-se depois para a equipa que agora representa. “Foi um jogo emotivo para mim, mas tentei ser o mais profissional possível. O Estoril deu-me condições para me sentir bem e saí com sentimento de dever cumprido.”
notícia daqui
títlulo meu

Sem comentários: