quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Caso da fruta apodreceu de vez



O Conselho de Disciplina da FPF acaba de considerar improcedente, por não provada, a acusação que pendia sobre Pinto da Costa de tentativa de corrupção e de corrupção desportiva passiva da equipa de arbitragem formada por Jacinto Paixão, Manuel Quadrado e José Chilrito.
O processo foi julgado pela Comissão Disciplinar da Liga, em 2008, e Pinto da Costa e os árbitros foram condenados. O Conselho de Justiça da FPF foi da mesma opinião. Mas Pinto da Costa e os árbitros recorreram para o tribunal administrativo e este considerou, 5 anos mais tarde, que as escutas tinham de ser retiradas do processo. Feito isto, o caso desceu ao CJ da FPF, que o revogou e remeteu, em março deste ano, à CD da FPF, que agora colocou uma pedra sobre o assunto.
Recorde-se que este processo nos tribunais comuns morreu na instrução, quando um juiz não deu credibilidade à testemunha Carolina Salgado, acusando-a de falso testemunho - a ex-companheira de Pinto da Costa acabaria por ser absolvida desse processo que não chegou à barra.
E foi isto.
Post daqui

5 comentários:

Saci Pererê disse...

O problema crónico do Queirós nem tem como comentar, mas quanto ao video que ele coloca aqui deixo uma noticia, para que uma mentira dita muitas vezes não passe a ser verdade.

http://expresso.sapo.pt/fc-porto-acusa-ex-arbitro-jacinto-paixao-de-mentir-com-todos-os-dentes=f648520

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.