sábado, 31 de agosto de 2013

excelente post sobre o Sporting - Benfica

nem sempre concordo com o jornalista António Tadeia, aliás, discordo muitas mais vezes..., mas hoje, sou obrigado a subscrever as notas do mesmo 'postadas no seu facebook' há poucos minutos.
aqui fica:


Notas sobre o dérbi
1. Grande início do Sporting, muito graças à acção de Montero, André Martins e Adrien sem bola e dos dois laterais e Carrillo com ela.


2. Azar do Benfica na forma como perdeu Enzo, Salvio e Gaitán. É verdade que a equipa melhorou a cada alteração, que o modo do Benfica ultrapassar o bloqueio leonino a meio-campo era meter toda a munição na frente, mas no final faltou a Jesus poder fazer mais uma substituição.

3. Leonardo Jardim demorou a mexer.
Com o Benfica a meter quatro avançados em campo, precisava de reforçar o corredor central, mas depois da primeira ameaça de Markovic, assim que o fez sofreu o golo do empate. Quando as suas alterações fizeram efeito, o Sporting re-equilibrou e voltou a anular o adversário.

4. William Carvalho é um super médio. Como estava no Cercle Brugges, não sei....

5. Markovic é um desequilibrador como houve poucos nos últimos anos em Portugal.

6. Rui Patrício melhora a cada ano que passa. Se o mantiver, o Sporting pode sonhar.

7. A chamada de Cardozo foi um mind game. Ainda não estava em condições.

8. O Sporting não ganha nada em assumir candidaturas ao título. Os adeptos estão com a equipa mesmo sem esse objectivo e os jogadores não precisam dessa pressão.

9. As lesões de Salvio e Gaitán podem mexer com a estratégia de mercado do Benfica. Sairá alguém?

10. O que todos querem saber: o árbitro. Errou no golo do Sporting (há fora de jogo de Montero num primeiro momento).
Errou ao não expulsar Maxi Pereira. E deixou por assinalar (pelo menos) um pénalti daqueles de Tv, de Maurício sobre Cardozo, numa bola parada.

«onzes/sistemas oficiais de Sporting e Benfica»

«onzes/sistemas prováveis de Sporting e Benfica»

o Sporting - Benfica e o meu pedido de desculpa

hoje é dia de derby e também o último fim de semana para fecho de mercado.
desde já, pedir desculpa a quem por aqui passa e tem deparado com poucos 'postadas' ao longo do verão, mas é a tal 'coisa' - um 'gajo' também tem que descansar e eu não tiro férias há cinco anos - foi umas tardes ao longo do verão para receber uns amigos de fora cá na minha terra e pouco mais.
vamos ao que interessa, o jogo de logo mais (a análise ao início de época só a faço depois do fecho da janela de mercado) e o que poderá acontecer.

o Sporting chega a este jogo motivado, uma equipa que apesar de estar em fase de construção, vem de duas vitórias mas não acredito que consiga levar de vencida o eterno rival logo mais...
...se o conseguir, temos um caso sério, pela positiva em Alvalade e pela negativa pelos lados da luz.

quanto ao Benfica, começou mal, a tremedeira tem sido evidente (resultado ainda da última época em termos psicológicos), a teimosia de Jorge Jesus em inventar tem sido uma constante.
Rubén Amorim porventura pode ser titular neste Benfica?!...

posto isto,...e sendo um derby, tudo pode acontecer! aposto numa vitória do Benfica em Alvalade mas não acredito que isto seja para continuar caso a mesma seja uma realidade logo mais. a não ser, que, muita coisa se altere na estrutura encarnada.
enfim...a desorganização é muita, este jogo poderá ser uma excepção.

àh!, o árbitro de hoje, é dos poucos árbitros sportinguistas actualmente na I Liga - apenas e só uma curiosidade,...está na altura de deixar os homens do apito fazer o seu trabalho.

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

'a cores'...

Paulo Bento já divulgou convocatória

O Selecionador Nacional divulgou esta quinta-feira, 29 de agosto, os nomes dos 23 convocados para o jogo de qualificação para o FIFA World Cup 2014 contra a Irlanda do Norte e o encontro de preparação com o Brasil, em Boston, ambos com transmissão em directo e em exclusivo na RTP.
Os jogadores chamados por Paulo Bento:

Guarda-redes: Beto (Sevilha FC), Eduardo (SC Braga) e Rui Patrício (Sporting)

Defesas: João Pereira e Ricardo Costa (Valência CF), Pepe e Fábio Coentrão (Real Madrid CF), Bruno Alves (Fenerbahçe SK), Luís Neto (FC Zenit) e Antunes (Málaga CF)

Médios: Rúben Amorim (SL Benfica), Miguel Veloso (FC Dynamo Kyiv), Rúben Micael (SC Braga), João Moutinho (AS Mónaco), Raul Meireles (Fenerbahçe SK), André Martins (Sporting CP) e Josué (FC Porto)

Avançados: Danny (FC Zenit), Vieirinha (VfL Wolfsburg), Nani (Manchester United FC), Cristiano Ronaldo (Real Madrid CF), Hugo Almeida (Besiktas JK) e Hélder Postiga (Valência CF)

Entrevista com Daúto Faquirá

Daúto Faquirá (foto ASF)

«É preciso acordar o gigante adormecido» - Daúto Faquirá


Por Mário Nóbrega
 

Não há palavra que pronuncie sem ser devidamente ponderada, o que não o impede de ter um discurso espontâneo, direto e fluente, ou seja, não joga com as ideias, pelo menos à defesa, porque se lhe vê o propósito de transmitir princípios e conceções sem hipótese de segundas leituras ou de espaço para incómodos equívocos.

Esta é a primeira vez que está a trabalhar em Angola. Surpreendeu-o o convite que lhe foi feito pelo 1.º de Agosto?
- Já me tinham sido feitas outras abordagens, vai para sete anos, mas entendi que não se tratavam de convites que me interessassem, até porque os campeonatos em questão ainda estavam indefinidos, em embrião, portanto achei que não se encontravam reunidos os fatores necessários, até por ter de deixar a família longe, para os aceitar. Por outro lado, no tocante às perspetivas profissionais, tinha a ideia de que em Portugal ainda havia margem para poder trabalhar...

- Mas, agora, pelos vistos foi diferente...
- Claro que sim. Agora havia um cenário diferente, por completo. Pelo clube que é o 1.º de Agosto, por o convite me ter sido feito pelo presidente, pessoal e particularmente, o que também me cativou. A situação, agora, tinha uma envolvência substancialmente diferente, volto a sublinhar.

- O que é que os dirigentes do 1.º de Agosto lhe pediram?
- Qualquer desafio tem obrigatoriamente exigências, metas para alcançar. Também para aferirmos o nosso trabalho. Assinámos para ano e meio e os objetivos passam por dimensionar o clube em termos nacionais e continentais. O 1.º de Agosto é um gigante adormecido, há sete anos que não ganha o campeonato, precisa de ser acordado, e se for possível conquistar o título este ano... Mas é também importante reformulá-lo, no futebol profissionalmente e no de formação.

- Quando fala em gigante adormecido está, acima de tudo, a falar de títulos?
- É evidente que sim. Há uma grande paixão a envolver o 1.º de Agosto, também por parte dos seus fiéis adeptos, obviamente, também por isso o 1.º de Agosto precisa de reentrar no caminho do título. Daí a necessidade de se lhe proceder a uma reestruturação para o transformar no principal clube africano. O clube tem infraestruturas enormes, milhares de pessoas a apoiá-lo em qualquer parte do país, não é por acaso que se diz que é o Benfica de Angola, mas há um caminho a percorrer que passa por melhorar o que já tem de bom e criando-lhe, entretanto, outros alicerces para se tornar num projeto ganhador.

- Grande massa associativa é sinónimo de grande pressão. Como tem reagido a esta realidade?
- É uma pressão tremenda, reconheço. Há muita sede de vitórias, mas nós, no futebol, temos de estar preparados para situações assim. Já passei por tantas tempestades que não é uma chuva que me vai amedrontar.

- Mas foi fácil, ou não, adaptar-se a essa pressão?
- Foi fácil, sim. Levei para Angola duas pessoas que já trabalhavam comigo, depois, o grupo é muito forte, o Kali, capitão de equipa, com quem já tinha uma relação próxima, foi também importante neste particular, tal como o apoio que nos foi dado pela estrutura do futebol, que tem sido impecável.

- E como é que os jogadores se adaptaram às suas ideias e conceções de trabalho?
- Excelente a maneira como reagiram a outra forma de pensar o jogo, de pensar o treino, mostraram-se sempre dispostos para trabalhar no máximo, para aprender, mas, claro, falamos de formas de viver diferentes, futebol diferente, culturas diferentes. Temos procurado dar alguma coisa de novo ao clube mas com humildade suficiente para perceber que também há coisas que temos de aprender. Os angolanos são pessoas de afetos, e também de grande proximidade, adoram o futebol, têm uma maneira muito particular de comunicar, precisamos de compreender isso enquanto seres humanos.

- Nota-se alguma irregularidade exibicional e de resultados no 1.º de Agosto desde que assumiu o seu comando. Concorda?
- Rebato essa questão. Em 10 jogos sofremos uma derrota, ou seja, trata-se de uma falsa questão. Mas são comparações que não quero fazer. O problema é que o Kabuscorp não perde, já tem mais pontos, nesta altura, que todos os outros campeões... Tem sido difícil, mas é uma realidade. No entanto, há que perceber que temos sentido, por sermos tecnicamente bons, algumas dificuldades em certos terrenos, que têm condições díspares, como tal criam-nos dificuldades na estabilização da equipa. Mas é um caminho que se vai fazendo caminhando.

- É complicado manter elevados os níveis de confiança dos jogadores quando o líder está à distância de 10 pontos e faltam 9 jornadas para o Girabola acabar?
- Já estivemos mais perto do título, é verdade... Fomos empatar ao Libolo, ganhámos ao Sagrada Esperança, ganhámos ao Bravos do Maquis, ao Interclube, jogos realizados entre espaços muito curtos, as exigências têm sido enormes, embora reconheça que não fomos iguais a nós próprios em Benguela, aí baixámos os níveis de vigilância, de concentração, mas também sou o culpado disso. Estávamos na expectativa do Kabuscorp perder prontos, mas isso não tem acontecido...

- Portanto, enquanto foi matematicamente for possível...
- Ainda estão 27 pontos em jogo... Não podemos desconcentrar-nos. Também porque há a Taça de Angola para ganhar, há a conquista de um lugar de acesso às competições africanas, não permitirei que os níveis de motivação baixem. Aliás, esta é a nossa vida.

- Portanto, frente ao Kabuscorp, na 23.ª jornada, só a vitória interessa? O título passa por aí?
- Se ganharmos, como esperamos, depois de ultrapassar o Progresso, a esperança reforça-se. Só que já não depende apenas de nós... Mas vai ser um jogo especial, claro, com as duas melhores equipas de Angola frente a frente, muita expectativa em seu redor... Esperamos, também, que seja um jogo de boa propaganda para o futebol angolano.
através do jornal «A Bola»

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Brilhante!

Cardozo no Barcelona

...comentário em destaque no facebook do amigo António Boronha:

O jornal catalão 'Mundo Deportivo' diz que o 'Barça' poderá vir a contratar, ainda, um avançado sendo Cardozo uma das opções em cima da mesa.
A concretizar-se, seria uma coisa assim a modos como,...meter o Zé Cabra a cantar no coro da 'Gulbenkian'.
Digo eu.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

sem palavras...

Cardozo oferecido ao Lyon

Cardozo oferecido ao Lyon (foto ASF)


Oscar Cardozo terá sido oferecido ao Lyon, da Ligue 1 francesa, sublinha esta terça-feira o site Le10Sport.

Com a saída do antigo dragão Lisandro López para o o Al-Gharafa o ataque da equipa de Miguel Lopes e Anthony Lopes ficou órfão de um goleador de créditos firmados. Gomis também deverá estar de saída do clube gaulês.

O único entrave à concretização do negócio está no alto vencimento do internacional paraguaio, afiança a mesma fonte.

Cardozo regressou aos trabalhos ao lado do restante plantel das águias após o incidente com Jorge Jesus na final da Taça de Portugal diante o V. Guimarães.

daqui

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

sábado, 24 de agosto de 2013

A aventura de Vítor Pereira nas Arábias


Bicampeão português transformou-se num fenómeno de popularidade na Arábia Saudita, mas para além da ambição do projeto desportivo está um percurso cheio de peripécias


O Al-Ahli recebe o FC Seul para os quartos de final da Liga dos Campeões asiática, mas não pode jogar no seu estádio, que está em obras para atingir uma capacidade de 80 mil pessoas. O encontro é então transferido para Meca, a menos de 90 quilómetros de distância, mas Vítor Pereira não consegue marcar hotel na cidade que só hospeda muçulmanos. Do mal o menos, a distância até nem assusta, mas o autocarro não pode circular nas principais estradas, também elas alvo de filtro religioso. Vítor Pereira, bicampeão português, é treinador, mas quem lhe escolhe o estádio onde joga, os relvados onde treina, os hotéis onde estagia ou até os percursos que deve fazer para não perder por falta de comparência?

Quarta-feira, contra o campeão coreano, o Al-Ahli não conseguiu ganhar, mas o caminho até à estreia fez o espinhense sentir-se um vencedor. Por aquilo que viu a equipa jogar e pela imensidão de variáveis que controlou até ao encontro. "Falhámos muitos golos. Tivemos uma bola no poste, um chapéu do Mossoró ao guarda-redes, que o defesa tirou na linha, um remate do nosso avançado para fora a um palmo da baliza... Trememos nos primeiros minutos, acusámos a pressão, mas depois fomos para cima deles, acabámos com mais de 20 remates contra apenas oito do Seul e a bola foi sempre nossa." Quando O JOGO lhe ligou, Vítor Pereira começou logo a desbobinar sobre futebol. É-lhe difícil falar sobre outra coisa e nota-se o entusiasmo de quem não está na Arábia para desfrutar de uma experência exótica. O técnico trabalha com a mesma exigência que impunha no FC Porto, mas com funções alargadas.

"Isto não é o FC Porto. Eu quero que isto seja o mais profissional possível e estamos a ir nesse sentido, mas para já passa tudo por mim. Questões relacionadas com o estádio, o hotel e o campo de treinos são todas comigo, apesar de a estrutura ser prestável e fazer tudo o que eu peço. A questão é que não estão habituados a fazer por eles..."

Ainda a viver num hotel, Vítor Pereira tem uma agenda sobrecarregada, como se percebe, mas nem com muito tempo livre poderia fazer vida social. "Vocês não imaginam o que isto é, esta gente é doida por futebol. Não consigo sair do hotel", conta, antes de relatar a tentativa, frustrada, de passar despercebido. "Fui uma vez ao shopping com o Victor Simões [avançado brasileiro do Al-Ahli] e não consegui dar um passo sequer. As pessoas tiram-me fotos, dão-me beijos, eles aqui dão muitos beijos na cabeça. Fui engolido, mal me viram vieram a correr para mim. Só me diziam 'I love you, I love you'. É o fim do mundo", relata, sem evitar o contraste com os dois anos em que, apesar dos títulos, nunca se livrou da pressão dos portistas.

Vítor Pereira vive uma aventura nas Arábias, mas nem tem aprecia o folclore: "Eu vim para aqui para trabalhar e para dar títulos a este clube".


daqui

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

em destaque...

em destaque no facebook de Paulo Andrade:

Já tive oportunidade de manifestar a minha revolta publicamente contra os mercenários do futebol.

Pior ainda aqueles que utilizam a fragilidade de alguns jovens para os levarem a tomar medidas absurdas claramente contra os seus interesses de médio e longo prazo.

Neste caso a situação é muito mais grave porque extremaram estupidamente posições.
Uma nota muito importante em relação aos nossos dirigentes: será completamente impossível recuperar o Sporting sem seguir uma política de enorme rigor em todos os domínios.

A forma como foram conduzindo este processo foi um bom exemplo do que terá sempre de ser feito.

Para garantirmos a recuperação do Sporting não podemos sujeitar-nos a qualquer tipo de pressão, venha de onde vier.
Não me manifesto em relação ao Bruma. Na minha opinião a gestão deste complicado processo tem de se manter nas mãos dos nossos dirigentes.

São eles que conhecem o processo em todas as vertentes estando melhor do que ninguém em condições de defender da melhor maneira os superiores interesses do Sporting.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Grupo de sócios organiza manifestação contra Jorge Jesus e Vieira

 
Um grupo de sócios do Benfica utilizou a rede social «Facebook» para marcar uma manifestação contra o treinador Jorge Jesus e presidente Luís Filipe Vieira antes do jogo frente Gil Vicente, da segunda jornada da Liga.

O grupo intitulado «Movimento de Sócios do Sport Lisboa e Benfica» já conta com cerca de duas centenas de associados que confirmaram a presença na manifestação, que foi marcada para as 15.30 horas de domingo na Praça Centenarium, que fica na imediações do Estádio da Luz.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Sporting despede dois jogadores e processa outros seis

Segundo noticia o Record na sua edição de hoje, o Sporting tenta resolver rapidamente vários processos que estão pendentes e Bruno de Carvalho vai mostrando a sua autoridade na condução dos processos.

O clube está a avançar para o despedimento de Bojinov e de Onyewu, que terão tido comportamentos «inadequados» e que, por isso, estão proibidos de frequentar as instalações do clube.

Noutro prisma, Fokobo, Pranjic e Stojanovic estão a contas com um processo disciplinar, por terem violado as regras internas do clube, eles que foram «apanhados» numa saída noturna. Os três devem ser multados, embora continuem a poder treinar na equipa B.

Por fim, os leões processaram três atletas que recentemente se pronunciaram publicamente contra o clube, como aconteceu com Atila Turan, Elias e Labyad. O clube pretende instaurar processos que visem «a indemnização ao clube por parte dos jogadores».

daqui

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

em destaque: a primeira 'chicotada psicológica' do campeonato...

Estas eram as previsões que tinha feito, para a época de futebol que agora se inicia, no que diz respeito às chamadas 'chicotadas psicológicas'.
Tinha posto em primeiro lugar o Costinha, depois o Abel Xavier e, por fim, o Jorge Jesus.


 Resolvi revê-las, ainda a primeira jornada vai a meio: o Jesus passou para primeiro, destacado, o Costinha vai a seguir e, por último o Abel.


comentário em destaque no facebook (António Boronha)

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

é o hoje o arranque do campeonato

tem início já hoje a primeira jornada da liga zon sagres 2013/2014 com um Paços de Ferreira - Braga, os primeiros orientados por treinador amador e os segundos pelo 'mestre' Jesualdo Ferreira.
pressinto uma grande época do Braga e um grande 'fiasco' deste Paços de Ferreira.

no que diz respeito ao título, o FC Porto parte como favorito, não só pelo que fez nos últimos anos, mas também, pela 'estrelinha' da sorte que teve no último minuto do penúltimo jogo do campeonato, no dragão, com o Benfica - a equipa que melhor futebol praticou ao longo da época!... mas como se viu, de nada serviu numa época para esquecer para os encarnados.

este FC Porto além de ter tido mérito em vencer o último campeonato, parte ainda com mais uma vantagem:
a maior parte dos reforços foram contratados a equipas portuguesas e, como tal, estão adaptados ao nosso país, ao contrário dos reforços encarnados que chegam pela primeira vez a este país à beira mar plantado.

Paulo Fonseca é um treinador com futuro, Jorge Jesus já provou que tem tanto de bom treinador como de teimoso e fanfarrão.
para quando o divórcio de uma vez por todas com o sistema de 4-4-2 ou o 4-1-3-2?!...
JJ ainda não percebeu que para o modelo de jogo que o Benfica pratica e, para os jogadores que tem, era melhor um sistema com 3 homens no miolo do terreno e 3 na frente, seja ele o 4-3-3 ou o 4-2-3-1 (utilizado em muitos jogos na época passada)!

e o Sporting?!...
bom, parece-me que vai ser uma agradável surpresa pela positiva,...será o regresso do Sporting ao lugar que merece.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Parabéns capitão!

Zanetti (foto AP)
Zanetti celebra 40 anos
       
    

O capitão do Inter, Javier Zanetti, celebra este sábado 40 anos.

«O que gostava de receber nos meus 40 anos? Que tal o quarto filho», afirmou Zanetti, claramente satisfeito, em declarações à Gazzetta dello Sport.

O defesa argentino, a recuperar de grave lesão contraída em Abril no tendão de Aquiles, vai começar a correr na próxima semana.

O defesa argentino, de 40 anos, soma mais de 1100 jogos na totalidade das competições.
através do jornal «A Bola»

e o verão continua...

e assim foi...

...um empate 'arrancado a ferros' já nos últimos minutos do jogo particular com os holandeses no Algarve.

também não se pode esperar muito mais de uma selecção com Amorim, Micael, Danny e mais alguns no onze titular.
em dia de alguns jogos particulares, a boa notícia para Portugal - a Rússia perdeu três pontos na Irlanda do Norte e, o primeiro lugar para a nossa selecção, no fase de qualificação para o mundial do próximo ano, está mesmo aí ao virar da esquina.


quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Lá vai Rolando, mas...



Como todos os que andam neste Mundo há algum tempo - embora este seja muito relativo se tivermos em conta, por exemplo, os 160 milhões de anos em que reinaram os dinossauros - sabem, não há nada que sempre dure.

As relações filiais também não escapam a esta lei.

Rolando, outrora o mais valioso dos centrais portistas, elemento daquele sector que Pinto da Costa mais privilegia desde que chegou ao comando do clube, veio mostrar isto mesmo, agora que continua a sua carreira em Itália, depois de atravessar o deserto que divide as freguesias de Crestuma e Olival, onde outros jogadores tambem já estiolaram.

O jogador foi pródigo em elogios a Pinto da Costa, dando a entender que o presidente sempre entendeu a sua situação. O que se estranha é que, sendo quem é, tendo o poder que todos julgamos ter, o lider e criador dos dragões não tenha conseguido reverter a situação do antigo central do Belenenses. Com Rolando a ser bem claro na definição dos nomes que colocaram travão à sua carreira: Vítor Pereira e, sobretudo, Antero Henrique.

Ficamos, assim, a saber que o CEO do FC Porto tem realmente muita força dentro do clube. A tal ponto que nem o presidente consegue demove-lo do caminho que o antigo secretário da revista Dragões traça.

Portanto, das duas uma:

- Ou é mesmo assim.

- Ou Pinto da Costa está a fazer mais um filme.

Se querem saber, acho que são "ambas as duas" coisas.

Mas o que é realmente interessante neste romance é o facto de o próprio Rolando ter revelado que foi decisiva a intervenção de Pinto da Costa para o colocar de novo a jogar à bola. Faltou apenas dizer que quem levou Rolando para Itália foi Alexandre Pinto da Costa, o homem que quando entra na SAD portista faz a temperatura descer dez graus e tem provocado sérios problemas no SISTEMA de ar condicionado.

Voltamos assim à questão das relações filiais.

Sim, porque há filhos e há enteados, bem entendido.
daqui

terça-feira, 13 de agosto de 2013

As madrugadas sujas do puerto, carago!

Hoje, Octábio Riveiro (Recor) e Miguel Sousa Tabares (A Vola) atacam o Presidente do Sporting Clube de Portugal duma maneira e cá com uma biolência, carago!
Isto tudo porquê? Por causa do seu comportamento demasiado espalhafatouso, no vanco, no fim do jogo com o Uest Ham. Obviamente, Pinto da Costa, que serbe de comparaçum a ambos os cronistas, nunca precisou de gesticular ou de se lebantar muito quando estava no vanco.
Porque, quem num se lembra de ver toda a equipa do puerto a correr atrás dos árbitros pelo campo todo, em cenas dignas de filmes do Chapelin.
Até se bia o Jorge Costa a crescer para os chuis e ninguém era expulso, nem um bermelhinho era mostrado, carago!

E o Pintinho, ali quietinho, no vanquinho, com o seu comportamento exemplar. Era o tempo das Madrugadas Sujas, carago!

José de Pina, na sua página do facebook.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Ainda a procissão vai no adro

Ainda a procissão vai no adro e muitos são os anunciados profetas da desgraça.

No essencial, é isto:

- O FC Porto está mais forte e provou-o na disputa do primeiro troféu da época. É um facto. Mas há que ter em conta que defrontou um V. Guimarães muito longe do seu esplendor e apenas grande na manifestação de apoio dos seus extraordinários adeptos. De resto, é o que todos sabemos: uma SAD detida...
por um desconhecido português da África do Sul e o patrocinio nas camisolas de um angolano de que nunca ouvimos falar.

- O Sporting está a por-se a jeito para uma época digna. O triunfo sobre a Fiorentina confirmou o melhor que os leões de Jardim tinham mostrado na pré-epoca. Isto é, uma equipa que pressiona o adversário à saida da bola e que se sabe fechar quando esta estratégia não resulta. Montero promete e o fervoroso adepto de Alá recentemente contratrado também. A má notícia é a insistência de Rinaudo no onze.

- O Benfica está a caminho do abismo e Jesus não se salva. Ora bem, todos sabemos que a pressão é imensa sobre o treinador mas também sobre uma administração está época sem receitas de TV e que ainda não faturou. Nunca se esqueçam da desastrosa pré-época do FC Porto 1986/1987. No mais, o Benfica continua com tudo muito indefinido. Há jogadores na prancha e há demasiado tempo e o caso Cardozo tem efeitos de retardador. Estão reunidos os elementos para uma tempestade perfeita mas a bola é redonda e Jesus, é bom que se lembre, para não ter de ser o próprio a faze-lo, é o mestre da táctica.

- O Sp. Braga está solido. Promete uma época serena, com um futebol estandartizado e jogadores a serem potenciados. Jesualdo nao é o mestre mas é o professor.

- Quanto aos outros, a Académica de Sérgio Conceiçao tem sobressaído. Gosto do Sérgio. É como treinador o que foi como jogador. Gostava de o ver vencer no clube do seu coração.

- O Estoril segue em frente no sonho europeu. Marco Silva confirma-se como um treinador do presente e do futuro e o seu diretor desportivo, o matosinhense Mário Jorge Branco, fez bem em permanecer na Amoreira, resistindo ao canto da sereia da Luz.
Eugénio Queirós na sua página no facebook
título da minha responsabilidade

sábado, 10 de agosto de 2013

Está de volta o futebol, com a taça do Mestre

FC Porto e Vitória de Guimarães inauguram oficialmente a época 2013/2014 para disputar a Supertaça Cândido de Oliveira. Numa espécie de David contra Golias à beira-mar plantado, o clube vimaranense tentará surpreender o campeão nacional e repetir o êxito do Jamor, quando derrotou o então favorito Benfica, mas a tarefa está longe de ser fácil, naquela que até se poderá chamar «a Supertaça de Pinto da Costa».

​Primeiro que tudo, porque o clube vimaranense tem uma realidade diferente em termos financeiros, não apenas no volume, mas também na forma (orçamental). Depois, porque saíram vários jogadores que eram importantes na manobra da equipa, como Ricardo, Tiago Rodrigues, Amido Baldé, El Adoua ou Soudani. Ainda assim, Leonel Olímpio conseguiu ver uma vantagem - o FC Porto mudou de treinador, o Vitória de Guimarães manteve Rui Vitória - o que não deixa de ser factual... mas relativo.




©Catarina Morais
Um troféu com história

Com 19 títulos em 34 possíveis, o FC Porto tem a maioria das taças na sua posse, tendo apenas falhado seis finais. De resto, Sporting (7) Benfica (4), Boavista (3) e Vitória de Guimarães (1) totalizam 15, um dado revelador do domínio portista nas últimas três décadas. Aliás, e explicando o porquê do uso da designação de «Supertaça de Pinto da Costa», os dragões venceram-na a primeira vez em 1981, precisamente a altura da chegada do dirigente à presidência do clube.

Implementado em 1979 e denominado com o nome do
eterno Mestre Cândido de Oliveira, personagem ímpar no futebol português, este troféu sempre juntou o vencedor do campeonato e o vencedor da Taça de Portugal (ou o vencido, caso se registasse uma dobradinha).

Precisamente uma dobradinha foi o que aconteceu na última vez que ambas as equipas se defrontaram na discussão deste troféu. E nem foi assim há tanto tempo. Em agosto de 2011, o então campeão do campeonato e da Taça FC Porto voltava a Aveiro para defrontar o Vitória SC, que havia saído do Jamor vergado por um 6x2. Naquela noite, dois golos de Rolando derrotaram um de Toscano e Vítor Pereira, que se estreava oficialmente, levantava o ceptro (
2x1).



©Catarina Morais

Adeus Vítor Pereira, olá Paulo Fonseca

O FC Porto procura o penta na competição, à qual não falha desde 2005. Mais do que as saídas de James e de Moutinho ou das chegadas de Quintero e de Herrera, a grande mexida no Dragão é a de técnicos. Foi-se o bicampeão Vítor Pereira, chegou Paulo Fonseca e quis a ironia do destino que
o arranque oficial fosse exatamente o mesmo.

A identidade portista não se parece ter alterado, como é habitual na casa portista, e a pré-temporada foi quase perfeita, apenas com dois «senãos»: a derrota com o Galatasaray (com a prolongada crise dos penáltis) e a ausência de Bernard. Sim, o FC Porto não terá chegado a fazer uma proposta concreta ao Atlético Mineiro e sim, o valor parece incomportável para uma equipa portuguesa.

A questão é que Bernard parecia ser a peça que faltava no puzzle de Paulo Fonseca, como elemento desequilibrador da banda direita. Há Quintero, que pode aprender como Lucho faz (o colombiano parece o sucessor perfeito do argentino) «sacrificando» a época em terrenos mais distantes. Há Kelvin e Iturbe (
não foi convocado), mas ambos precisam de «educação racional» para atingirem uma maturidade que se coadune com o talento que lhes é inquestionável. Há Licá e Varela, mas ambos funcionam melhor do outro lado do campo, emprestando equilibrio à equipa.



Quintero pode ser a surpresa no onze ©Catarina Morais

Outra questão que importa focar é a defensiva azul e branca. Quatro golos sofridos em oito partidas é um belo registo, sobretudo se comparado com os rivais, mas a zona recuada do FC Porto apresenta, por vezes, excesso de confiança na abordagem aos lances. Ainda não deram mau resultado, mas alguns atrasos e facilitismos em zonas proibidas podem pagar-se bem caro nos jogos a doer.

Por fim, talvez o maior problema de Paulo Fonseca, o meio-campo portista tem oscilado - mesmo em diferentes fases do jogo - entre o dinamismo e a apatia. Por outras palavras, a fluidez de jogo que Moutinho dava ao conjunto ainda não foi colmatada e o conjunto parece depender muito do ritmo a que atua El Comandante Lucho. A questão é que o argentino não é eterno nem aguenta 90 minutos. Um aspeto a rever com cuidado.




Esperança foi a palavra que imperou no Jamor ©Catarina Morais

Vitória do querer e paixão de conquista

Disse Geninho ao zerozero.pt, a meio da semana, que o segredo é acreditar que tudo pode acontecer, pois este troféu discute-se em 90 minutos. Não sabemos se Rui Vitória leu a entrevista ou não, mas o seu discurso não fugiu muito daquele que foi preconizado pelo único homem que levou uma Supertaça para junto de D. Afonso Henriques: num dia bom do Vitória SC e num dia mau do FC Porto, tudo pode acontecer.

É exatamente a essa ideia que a equipa vitoriana se agarra. A essa e a uma massa adepta que deslumbra pela paixão imprimida. Os dados não são concretos, mas serão poucos mais os portistas que os vimaranenses no Municipal de Aveiro e, à semelhança da final do Jamor, mais do que as questões orçamentais (que distam muitos os dois emblemas), os adeptos do clube transportam consigo jerricans de vontade, querer e entusiasmo.



Douglas tornou-se um símbolo do clube depois de decidir renovar ©Catarina Morais

Relativamente à final do Jamor, apenas cinco dos titulares figuram nos convocados de Rui Vitória para esta partida. Baldé, El Adoua e Soudani saíram para o estrangeiro, Ricardo e Tiago Rodrigues foram para o Dragão (pelo menos o último deve regressar por empréstimo, mas só após a final) e Kanú está lesionado.

Além disso, Rui Vitória tem ainda um grande problema no ataque: Maazou ainda não obteve o certificado e Russi chegou apenas na passada quinta-feira. Sobra Tomané para o ataque, apoiado por Marco Matias, e depois a dúvida: povoar ainda mais o meio campo com Barrientos ou lançar uma supresa (Alex, Crivellaro ou Hernâni).

Por entre dúvidas táticas e humanas, por entre ansiedade e romaria, respire fundo, caro leitor... 76 dias depois, vai começar a bola a sério novamente!!

daqui

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

O Mundo vai mesmo acabar. Vejam o que fizeram ao Barbas...



O país dos barbudos, dos gajos que vão à bola, palitam os dentes durante horas e que se aliviam despreocupadamente acabou. Eis a prova.
post daqui

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Pinto da Costa ao ataque

 
 
Pinto da Costa sobre a Supertaça: «Para golfe, é um troféu bonito»

    
O presidente do FC Porto não quis fazer a antevisão à Supertaça mas disse:

 «Para golfe, é um troféu bonito», disse em declarações reproduzidas pela rádio Renascença.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Labyad vetado por Bruno de Carvalho

Zakaria Labyad (foto ASF)
 
Novo episódio na outra novela leonina do defeso, desta vez com Zakaria Labyad como protagonista. O empresário do jogador, Marcel Veerman, garante que o médio estava designado para seguir viagem com a restante equipa rumo ao Algarve para participar no Torneio do Guadiana, decisão técnica assumida por Leonardo Jardim, mas foi Bruno de Carvalho quem não permitiu.

«O presidente vetou o nome de Labyad para o Torneio do Guadiana. O que até acho estranho, uma vez que é o próprio treinador que não só conta com o jogador como é apreciador das suas qualidades», começou por dizer Marcel Veerman a A BOLA. Aliás, o agente vai mesmo mais longe e diz que a decisão dos dirigentes leoninos é incompreensível do ponto de vista da gestão.

«Se querem realmente realizar dinheiro com o jogador, seria de todo o interesse do clube que o colocassem a jogar para Labyad poder mostrar o seu valor, as suas qualidades e assim ser mais fácil despertar a atenção de eventuais interessados», acrescentou.

Entretanto, Labyad não perdeu o bom humor e ontem, no Twitter, lançava uma pergunta: «O que fazer hoje em Lisboa?».

sábado, 3 de agosto de 2013

Bruma no Benfica?!...

'cheira-me' que esta notícia em baixo seja mais uma daquelas para fazer um gajo dar umas boas gargalhadas - não acredito que o Benfica queira azedar as (boas, agora...) relações com o rival da segunda circular.

Bruma próximo do Benfica

A ligação contratual de Bruma ao Sporting é um assunto que ainda espera uma decisão da Comissão Arbitral Paritária (CAP). Se esta entidade der luz verde à saída do extremo de Alvalade, o internacional Sub-20 de Portugal deve rumar ao Benfica.

Segundo revela o jornal O Jogo, o «Benfica lidera a corrida por Bruma» e, nesta altura, «os encarnados têm estado em contacto com os representantes do jogador, nomeadamente o advogado Bebiano Gomes e o tutor Catió Baldé».

A confirmar-se a saída de Bruma do Sporting, Jorge Jesus pode ganhar um novo elemento para o ataque benfiquista.

De resto, o mesmo jornal revela que Bebiano Gomes esteve na Luz «há poucas semanas».

Bruma, recorde-se, entende ser um jogador livre. O Sporting, por seu lado, considera que o jogador faz parte dos quadros leoninos até 2014. A decisão final será da Comissão Arbitral Paritária.
daqui

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Campeão Ajax começa com goleada

Frank de Boer (foto AP)
 
O Ajax entrou no campeonato com uma goleada sobre o Roda (3-0), encontro da jornada inaugural do campeonato holandês que decorreu em Amesterdão.

Van Rhijn, De Jong e Fischer apontaram os golos da equipa orientada por Frank de Boer, que lançou o reforço Bojan de início.

Na próxima ronda, o Ajax tem teste difícil no terreno do AZ Alkmaar.